Artigos

Peeling químico: diga adeus às marcas, manchas e rugas

Gostava de corrigir marcas, manchas, cicatrizes ou lesões do envelhecimento e melhorar, ao mesmo tempo, a aparência da sua pele? Então saiba que o peeling químico é uma boa opção de tratamento. 

O peeling faz com que a camada superficial, média ou profunda da pele caia, eliminando as células mortas e dando origem a uma tez luminosa e saudável. Contudo, no que respeita aos peelings químicos, existem vários tipos de ácidos com atuação a diferentes níveis de profundidade da pele e, consequentemente, com resultados distintos. 

 

  • Peelings Superficiais

Os peelings superficiais tornam a epiderme mais fina, fecham alguns poros dilatados e contribuem para uma sensação de maior luminosidade. Aqui, o ácido glicólico é a substância mais utilizada e, ao ser associada ao ácido salicílico, permite também ajudar a secar as borbulhas em casos de acne ativo. Além disso, existem ainda outros ácidos de ação superficial, como o ácido fítico, kójico e mandélico, com indicação para manchas de melasma, inflamatórias ou solares.

Os peelings superficiais são altamente recomendados após o período de praia, de modo a melhorar os sinais de envelhecimento provocados pelo sol e também algumas manchas da cútis. De rápida aplicação, é normal que, no fim do tratamento, fique com uma sensação ligeira de calor e vermelhidão com alguns pontos esbranquiçados, sinais estes que desaparecem em poucas horas.

 

  • Peelings Intermédios

Os peelings intermédios, dos quais fazem parte o ácido tricloroacético, atuam ao nível da derme e são recomendados para atenuar manchas de melasma ou solares e também as rugas finas de envelhecimento. Além disso, podem ainda ser utilizados no rejuvenescimento das mãos e decote.

A vermelhidão, o inchaço e a descamação da pele são normais após a aplicação do ácido tricloroacético. Aqui, a camada de pele morta demora cerca de uma semana a saltar, sendo que a vermelhidão e as diferenças de pigmentação da tez levam cerca de um a dois meses até uniformizar.

 

  • Peelings Profundos

Os peelings profundos, nos quais se engloba o peeling de fenol, vão destruir a camada intermédia da derme e, por vezes, até mesmo algum grau da derme em profundidade. Assim, permite eliminar as rugas superficiais e profundas e atenuar cicatrizes de acne ou manchas escuras. Contudo, existe um risco acrescido de manchas de despigmentação, pelo que a exposição ao sol é totalmente desaconselhada.

Após a aplicação deste tipo de peeling é normal que a cútis fique mais sensível e avermelhada, podendo mesmo surgir edemas e crostas. Além disso, a pele demora cerca de quinze dias até estar completamente renovada, sendo que este período não é doloroso. Porém, o resultado uniforme do tratamento leva cerca de dois a seis meses a aparecer.



voltar